terça-feira, março 13, 2007

Morte por um vivo

A viagem é longa
tão longa que o texto é curto,
as palavras voam, mas o tempo no ônibus é lento.
Pausa para um momento de lucidez:
- Você está lendo o Salmo de Salomão?
- Não, Porquê?
- Comece a rezar, esse ônibus vai virar.
Bom seria se ele virasse um avião, ou um disco voador
e me levasse onde quero ir.
Por enquanto a estrada me leva a monotonia e ao repouso
do apertamento.

- Por que a única certeza que nós tem nessa vida é a morte.
Só não sabemos a hora. Essa é a angústia.
e completou:
-Nostradamus, ano de 2000. Se acabou? Se acabaou? Se acaba
é cada um de nós. Esse ônibus vai é virar! aaahahhahaha

No fundo niguém tem medo da morte; só pena de deixar a vida.
Nem Marizete, nem Johan, nem Giorgia...
- Desculpa Senhora, mas minha parada é no próximo ponto, motô!
Adeus.

Um comentário:

Celis_PPS disse...

ô coisa Linda...
a sua "parada" no proximo ponto...
mas o onibos segue .. segue muito...será que virou??
E algum onibos em 2000 virou?
E vc já ta rezando?
realmente...nao é medo de morrer...é pena de deixar a vida...apesar de tão sofrida...
mas como diria o poeta...tão desejada...