sexta-feira, outubro 05, 2007

um gosto de sal

quando li aquelas palavras quiz dizer algo maior,
mas me calei.
mania de querer traduzir em palavras o que sinto...
(...)

dessa vez fiquei lendo o que ela escrevia,
e de cada linha um trem, palavras-vagões.
Ela deixava a estação e eu ficava olhando
batimentos cardíacos e suor nos pés...
(...)

as partes desejavam e transpiravam se encontrar:
mãos, peitos, pés e olhos.
sorrir naqueles lábios, ter as mãos no peito
e entrelaçados, sentir as costas molhadas, gélidas
os olhos trêmulos derramando gosto de sal na boca

dá gosto a vida.

3 comentários:

Celine disse...

Dá gosto à vida.
É foda!
Adorei!!

Amo Tu

Anônimo disse...

(lindaaa) te amooo............ this blog, é foda hehehe....

Larissa Santiago disse...

ohh lindooo..
dont leave mee...
te amo!