quinta-feira, fevereiro 17, 2011

doído

E nesses dias me ponho a chorar
pra dentro, que não sou mulher
diz sempre meu homem interno
a implorar
sufocar

Às vezes me pinga o suor
tentando dizer que é lágrima
ah, sai pra lá
não tenho nada a dar
resmungar

É momento secular
onde o que era eu sai
e pra fora vai
levanta, criatura
homem não cai
nem muito menos
pretende chorar

4 comentários:

Í.ta** disse...

chorar pra dentro.

acho bonito isso!

beijos.

marcos assis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nina martins disse...

o homem dentro de mim está com saudades de você também

Ingrid disse...

Senti saudades de seus deliciosos devaneios... Senti, senti sim.