quarta-feira, julho 31, 2013

[sem nome]

quando tudo dói
quando o peito brota
quando a cama aperta
só resta o verso
o inverso do alívio
outro lado do amor
quando a chuva dói
quando a cabeça cai
quando a saudade vem
só há palavra
concretude sensível
dor indizível
hipertensão
quando a noite convulsa
só a caneta salva