sábado, dezembro 04, 2010

a volta

de repente
aparece de novo
deixa tudo nervoso
os pratos caem
aparentemente limpo
e por dentro esbagaça
destroça, esmaga
veja o que provoca
infesta o ar e tudo
o que toca
se desfaz por dentro
e traz
a antiga sensação
de ficar bem e mal
em mais um verão

4 comentários:

Afrodite disse...

Oi linda!
poema pra pensar,hein?
Hoje tem festa lá no Confissões
Apareça!
Beijo!

Í.ta** disse...

teus poemas têm um ritmo ótimo! parabéns.

tem concurso de narrativas curtas rolando no um-sentir. confere e participa :)

beijos!

Rafael disse...

Gostei muito do blog!!!! Parabéns, vou segir!!!!

Rolando disse...

oi oça. tudo blz? muito legal aqui. apareça por lá. abraços.