segunda-feira, março 08, 2010

visitante

desde que chegou o amor
o coração é insone
a agonia é certa
como todos os dias são quentes
borboletas no estômago
e reações impensadas
desde que o amor fez favor
de entrar sem licença
descansar as mãos pequenas
é que a intranquilidade reina
e bonita faz abrigo,
pede água e deita na cama
deixa os cabelos loucos
as mãos cabisbaixas e
os pés boquiabertos

desde que o amor entrou
as coisas por dentro se apertam
como se não coubesse tudo junto
não dá, coração chega pra lá
vê se dorme sem olhar
a nudez desse

4 comentários:

Celine Ramos disse...

Lindo Lindo.
Desde que chegou o amor..eu tive que sair.

Izabel Drumond disse...

Oooooooooi Larissa, xii ainda lembra de mim??? rsrs, rapá não é que tu tens um blog??? rsrs, ameei, saudade, bjoss.

Izabel Drumond disse...

Lari amore, valeu pela visitinha no blog. vc é 10 e esse blog e sua cara, portanto ótimooooooo.

marcos assis disse...

lindo esse!
dormir sem olhar a nudez desse corpo...
disse muita coisa que eu queria!